segunda-feira, março 29

Negócios

“Mário Lino e Armando Vara são candidatos a administradores da Cimpor. A escolha é da Caixa Geral de Depósitos, accionista de peso da cimenteira.
Vale a pena contar a história para percebermos como surgem estes nomes.
A Cimpor era uma empresa privada, com uma participação de peso do BCP e com um accionista de peso, de seu nome Manuel Fino.
Com a crise internacional, Manuel Fino viu-se aflito e conseguiu vender a sua posição à Caixa, sem que o banco publico tivesse grande interesse no negócio.
A ideia era mesmo ajudar o sr. Fino, provavelmente, por serviços prestados ao banco.
O mesmo sr. Fino tinha sido o aliado de peso de Joe Berardo, que, com um avultado empréstimo da mesma Caixa Geral de Depósitos, conseguiu uma posição accionista capaz de atacar a administração do BCP.
Quando o BCP e a sua administração já estavam de rastos, Berardo e os seus apoiantes lembraram-se de transferir para o BCP a administração da Caixa, com Armando Vara em lugar de destaque.
Agora, trata-se de encontrar uma administração de confiança para a Cimpor. Que nomes mais adequados do que os de Mário Lino e Armando Vara?
É por estas e por outras que as agencias de rating, que também conhecem os meandros dos nossos negócios, avaliam a nossa economia da maneira que avaliam.”

(Raquel Abecassis, in “Página 1” de 29/03/10)

2 Comentários:

Às 30 março, 2010 13:03 , Blogger vbm disse...

E o que é que a Raquel Abecassis propõe? Que os "Armando's Vara's" e os "Mário's Lino's" passem directamente para a esfera de acção dos capitalistas privados, dos "Jardin's Gonçalves's" e dos "Santander's" e "Sonangol's"?

Agora, independentemente de quaisquer respostas às interrogações acima, o que te digo é que, por mim, é cobardia o povo(léu) andar há 48 + 36 anos calado sem protestar com as continuadas roubalheiras em que, ao que parece, é vítima, mas, pelos vistos, também participante (a roubalheira, como "elevador social"!).

Já lestes os romances de Albert Cossery? Imperdíveis.

 
Às 31 março, 2010 14:14 , Blogger alf disse...

Pois é, o sr Berardo é sinistra personagem com imensa fortuna de origem desconhecida; ser administrador de bancos é um grande negócio porque com um investimento de 5% do capital do banco se vai depois buscar os lucros do banco na forma de ordenado, obtendo assim taxas acrescidas de rendiblidade do capital investido

O nome do Mário Lino é capaz de ter sido avançado só para mascarar o nome do Armando Vara, seria demasiado escandoloso.. assim acrescentaram o Lino , que é engenheiro Civil, para fingir que a nomeação de administrador é feita a pensar nos interesses da empresa...

O vbm tem razão em chamar a atenção para o facto de as pessoas terem andado a pactuar com isto tudo, na esperança de que também lhes «coubesse algum»; mas a verdade é que as pessoas que pactuam activamente serão menos de 10%, os outros andam só a fazer o papel de tolos e a ser enganados; ora começa a ser altura de os «tolos» darem um murro na mesa.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial