quarta-feira, agosto 2

Ensaios do desejo




As palavras que ficam por dizer,
Os gestos que ficam por fazer,
São apenas escárnio do medo
De perder
Por não saber.

Deixa-me entrar em ti,
Questionar-te a vontade.
Tira-me o receio
De não discernir
O que tens para oferecer
E evitas
Porque tens o medo,
Inútil,
De não te querer.

9 Comentários:

Às 02 agosto, 2006 03:45 , Blogger Rosalina disse...

afinal, quem tem medo?! o sujeito poético ou o "tu"? está difícil de concluir. a trama está de tal maneira bem feita que é impossível encontrar o início. "imagem" poética ricamente ilustrada, aliás.

 
Às 02 agosto, 2006 19:10 , Blogger Ni disse...

... e eu fico em silêncio. A ler este teu texto como se olhasse para uma paisagem que conheço.
...

(Escrevi algo mais, que apaguei. Raríssima em mim, esta atitude. Mas... pensando melhor... já não é a primeira vez que um texto teu desencadeia em mim algo que me surpreende. E repito-me: é fascinante apercebermo-nos como certas reacções a afectos são Universais...)

Abraço amigo

Ni*

 
Às 03 agosto, 2006 12:06 , Blogger MARTA disse...

Sensação de dèjá vu ou melhor dizendo, conheço-a bem!
Pergunta a fazer: ter medo de quê e porquê??
Não sei - vou ficar a pensar nisso o dia inteiro e não sei se chegarei a uma conclusão.
Obrigada, Ant.
Beijos e abraços
Marta

 
Às 03 agosto, 2006 13:17 , Blogger Heloisa B.P disse...

*IMAGEM* E *PALAVRAS*, sem "palavras"(minhas!)!........

Um abraco.
Heloisa.
*********

 
Às 03 agosto, 2006 19:04 , Blogger lazuli disse...

Tem-se medo. Medo de ver, medo de saber, medo de sentir. Somos criaturas de medos constantes, de pecados constantes, de preconceitos fixados nos genes.
E quando há momentos de libertação dessa asfixia, dessa espécie de claustrofobia ao próprio interior, e sabemos então que é possível a libertação, mesmo assim reentra-se na caixa de pandora. Mas o ciclo recomeça..

Beijos

 
Às 04 agosto, 2006 12:50 , Blogger TT LE disse...

Vé lá se entras dentro da miuda e te perdes

 
Às 05 agosto, 2006 12:32 , Blogger amita I disse...

Olá Ant.
Como disse acima, julguei-te também de férias. E numa olhadela rápida ao que foi entretanto publicado, já vi que perdi belas palavras, como estas que ficaram por dizer...
Um bjo e um doce sorriso

 
Às 07 agosto, 2006 00:37 , Anonymous Sutra disse...

Gostei dos ensaios :-)
Mas como poderia eu não gostar?
Eu adoro sempre o que escreves :-)
Mas este está especialmente sensual :-)

Bj doce

 
Às 07 agosto, 2006 11:30 , Blogger VEM SONHAR COMIGO disse...

Bonito poema.Com Amor.Quem ser´a felizarda?

Doceando

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial