quarta-feira, novembro 7

FALTA SOLIDARIEDADE EUROPEIA

“Na noite de quarta-feira passada, o Primeiro-ministro britânico Cameron sofreu uma humilhação na Câmara dos Comuns. Ele tem defendido o congelamento do orçamento comunitário, mas os trabalhistas e 51 deputados do seu próprio partido aprovaram uma moção no sentido de Cameron defender em Bruxelas uma redução desse orçamento.

Não será o único: países como a Suécia, a Dinamarca e a Holanda já se pronunciaram em favor de cortes substanciais no orçamento da UE. Quarenta por cento deste orçamento vai para a política agrícola, mas a França garantiu que aí os cortes serão marginais.

Ou seja, serão os fundos de Bruxelas os mais atingidos. Para Portugal, que precisa de capitais externos, é uma perspetiva sombria. E é mais um sinal de que a solidariedade europeia se está a desvanecer.

(Francisco Sarsfield Cabral)

 

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial