quinta-feira, abril 12

É só sacar

Os portugueses obrigados a emigrarem para poder trabalhar, pois o seu país já tem 15% de desempregados, têm recebido cartas do Ministério das Finanças exigindo um pagamento de IMI relativo a 2011, que é 10 vezes superior ao valor habitual, que era de 5% do valor do imóvel. As cartas também avisam que para o ano de 2012 o valor será 15 vezes superior, o que corresponde a 7.5% do valor do mesmo. Ou seja, quem for emigrante num país rico, como o Qatar, e tiver uma casa em Portugal no valor de 200 mil euros, terá que pagar 15 mil euros de imposto por ano.
O melhor será  vender a casa, mesmo pelo “preço da chuva” e ficar por lá,  abdicando da nacionalidade.  Este emigrante que se queixou, arrisca pena de prisão pelo simples facto de ter optado por ir trabalhar num país com um “regime fiscal claramente mais favorável” (embora eu pense que o que o moveu não foi a fuga ao Fisco, mas sim a necessidade de trabalhar) e julgar que poderia manter uma casa no país de origem sem ser taxado todos os anos de 7.5% do seu valor.
“Já se sabia que este país não é para os que ficam, mas agora fica claro que também não é para os que emigram.”

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial