quinta-feira, dezembro 22

O Mosteiro de La Verne e as suas monjas

Nesta época natalícia, escolhi algumas fotos interessantes que vão contrastar com o ritmo frenético que vivemos. É o lugar ideal para passar um Natal diferente, verdadeiramente radical ;).
Estamos em pleno coração do maciço des maures, no sul de França, não muito longe de Saint Tropez. O caminho é de terra batida, sinuoso, expressamente pedregoso. Na 1ra figura avistamos a famosa vila vip, nas restantes observamos o silêncio e o isolamento, e ainda as obras de reconstrução deste templo apaixonante, renascido das cinzas.


Datando de 1170, o mosteiro foi habitado por várias ordens de monges. Após uma vida conturbada, acaba por ficar abandonado e em ruína. Até que nos anos 80, 2 amigas decidem reunir esforços para recuperar o templo e o devolver à sua missão inicial. Hoje é habitado por monjas da ordem de Belém, que veneram S. Bruno, ermita adorador de Maria, nascendo daí o nome de "Chartreuse de Notre Dame de La Verne".
As monjas raramente aparecem em público. Para além da oração,
a sua vida é dedicada ao artesanato, produzindo obras magníficas que ornamentam o mosteiro e servem igualmente para venda ao público visitante. Algumas imagens são interessantes pela originilidade do traço. As estatuetas em madeira pintada e a cerâmica constituem o grosso da produção.

11 Comentários:

Às 22 dezembro, 2005 19:51 , Blogger Peter disse...

bluegift, não vives cá neste "c... de judas", portanto chegas com facilidade, via auto, que é o ideal para conhecer coisas novas, a esses locais verdadeiramente interessantes.

 
Às 22 dezembro, 2005 20:19 , Blogger vero disse...

Um feliz Natal para:
Letras ao acaso
Peter
Bluegift

Beijinhos***

 
Às 22 dezembro, 2005 21:36 , Anonymous zezinho disse...

Sabes que eu já estou arrependido de não ser monge? - Já imaginaste viver nesse paraíso?
Além disso acho mesmo que tenho perfil para monge...lol

 
Às 23 dezembro, 2005 03:51 , Blogger lazuli disse...

ora aqui está como se aprende sem esforço, e ainda com a vantagem de apreciar essas paisagens.
Não me importava de ser monja uns tempos..

Feliz natal, Blue

Acho que já tinha dado, mas mais vale pecar por exesso do que por defeito..

beijos:)

 
Às 23 dezembro, 2005 09:33 , Blogger Peter disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
Às 23 dezembro, 2005 09:44 , Blogger bluegift disse...

Peter, reconheço que é uma vantagem não ter que atravessar a meseta espanhola ;)

 
Às 23 dezembro, 2005 09:45 , Blogger bluegift disse...

vero, um Feliz Natal para ti também e um grande beijinho :)

 
Às 23 dezembro, 2005 09:46 , Blogger bluegift disse...

zezinho, és demasiado irrequieto para monge ;) mas uns tempos de isolamento em plena natureza não fazem mal a ninguém :)

 
Às 23 dezembro, 2005 09:48 , Blogger bluegift disse...

lazuli, o ideal seria poder ser monja durante 1 ou 2 meses por ano. E depois, em caso de emergência, St Tropez não fica nada longe... ;)

Mais um Feliz Natal e um beijinho para ti também :)

 
Às 23 dezembro, 2005 11:57 , Anonymous Anónimo disse...

Zezinho, não me faças rir... Tu, monge?!!! Ahahahah!

 
Às 23 dezembro, 2005 11:58 , Anonymous nokinhas disse...

O comentário anterior é meu. Enganei-me e gosto sempre de me identiicar. Sorry!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial